Páginas

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Natal do Senhor!


Dos Sermões de Santo Agostinho, bispo

(Sermo 185: PL 38, 997-999)

(Séc. V)

A verdade brotou da terra e a justiça olhou do alto do céu

Desperta, ó homem: por tua causa Deus se fez homem. Desperta, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e sobre ti Cristo resplandecerá (Ef 5,14). Por tua causa, repito, Deus se fez homem. Estarias morto para sempre, se ele não tivesse nascido no tempo. Jamais te libertarias da carne do pecado, se ele não tivesse assumido uma carne semelhante à do pecado. Estarias condenado a uma eterna miséria, se não fosse a sua misericórdia. Não voltarias à vida, se ele não tivesse vindo ao encontro da tua morte.
Terias perecido, se ele não te socorresse. Estarias perdido, se ele não viesse salvar-te. Celebremos com alegria a vinda da nossa salvação e redenção. Celebremos este dia de festa, em que o grande e eterno Dia, gerado pelo Dia grande e eterno, veio a este nosso dia temporal e tão breve. Ele se tornou para nós justiça, santificação e libertação, para que, como está escrito, “quem se gloria, glorie-se no Senhor” (1Cor 1,30-31).
A verdade brotará da terra (Sl 84,12), o Cristo que disse: eu sou a verdade (Jo 14,6), nasceu da Virgem. E a justiça olhou do alto do céu (cf. Sl 84,12), porque o homem, crendo naquele que nasceu, é justificado não por si mesmo, mas por Deus.
A verdade brotou da terra porque o Verbo se fez carne (Jo 1,14). E a justiça olhou do alto do céu porque todo o dom precioso e toda a dádiva perfeita vêm do alto (Tg 1,17).
A verdade brotou da terra, isto é, da carne de Maria. E a justiça olhou do alto do céu porque o homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu (Jo 3,27). Justificados pela fé, estamos em paz com Deus (Rm 5,1) porque a justiça e a paz se beijaram (cf. Sl 84,11) por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo, pois a verdade brotou da terra. Por ele tivemos acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes e nos gloriamos, na esperança da glória de Deus (Rm 5,2). Não disse “de nossa glória”, mas da glória de Deus, porque a justiça não procede de nós, mas olha do alto do céu. Portanto, quem se gloria não se glorie em si mesmo, mas no Senhor.
Eis por que, quando o Senhor nasceu da Virgem, os anjos cantaram: Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade (Lc 2,14 Vulgata). Como veio a paz à terra senão por ter a verdade brotado da terra, isto é, Cristo ter nascido em carne humana? Ele é a nossa paz: de dois povos fez um só (cf. Ef 2,14), para que fôssemos homens de boa vontade, unidos uns aos outros pelo suave vínculo da caridade.
Alegremo-nos com esta graça, para que nossa glória seja o testemunho da nossa consciência, e assim nos gloriaremos, não em nós mesmos, mas no Senhor. Por isso disse o Salmista: Vós sois a minha glória que levanta a minha cabeça (Sl 3,4). Na verdade, que graça maior Deus poderia nos conceder do que, tendo um único Filho, fazê-lo Filho do homem e reciprocamente fazer os filhos dos homens serem filhos de Deus? Procurai o mérito, procurai a causa, procurai a justiça; e vede se encontrais outra coisa que não seja a graça de Deus.


quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Salesiano Chinês o novo Secretário da Congregação para a Evangelização dos Povos

(23/12/2010) Bento XVI nomeou hoje o salesiano chinês Xavier Hon Tai-Fai como novo Secretário da Congregação para a Evangelização dos Povos, elevando-o à dignidade de arcebispo.
Nascido há 60 anos, em Hong-Kong, Padre Tai-Fai é professor de Teologia no Seminário Maior de Hong-Kong e ensinou também noutros seminários chineses. Foi responsável pela tradução chinesa do Catecismo da Igreja Católica. É membro da Comissão Teológica Internacional.
Dentro da família salesiana, desempenhou diversos cargos de responsabilidade, nomeadamente como Provincial da Província da China (que incluiu a China continental, Taiwan, Hong-Kong e Macau).
É considerado um homem de diálogo, que conhece bem a realidade da Igreja Católica na China, com toda a sua complexidade e no conjunto das suas componentes, incluindo a chamada “Igreja oficial”, fiel às autoridades de Pequim.

Fonte: Rádio Vaticano

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

História do Natal digital

Um vídeo muito criativo sobre o nascimento de Jesus. Vale a pena conferir:

 

Aparecida o filme

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Papa: o que diferencia as obras de caridade cristãs

Tratar os demais com os sentimentos e o coração de Cristo

CZESTOCHOWA, quinta-feira, 2 de dezembro de 2010 (ZENIT.org) – Bento XVI considera que aquilo que verdadeiramente diferencia as obras de caridade cristãs é o espírito com que oferecem seu serviço aos mais necessitados: com o coração e os sentimentos de Jesus.
O Papa fez essa consideração na mensagem que enviou aos participantes nos exercícios espirituais do Conselho Pontifício “Cor Unum” (29 de novembro a 3 de dezembro), para responsáveis por obras de caridade católicas na Europa, no Santuário mariano de Jasna Gora (Polônia), com presença de cinco cardeais, 50 bispos e fiéis de 26 países.
Na mensagem, Bento XVI afirma que “a formação do coração, que estes exercícios querem promover, deveria acender em vós os mesmos sentimentos de amor oblativo que moveram o Senhor Jesus a se inclinar para lavar os pés de seus discípulos”.
Já o cardeal Antonio Cañizares, prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, na homilia da missa que celebrou nessa terça-feira no evento, convidou os responsáveis por organizações caritativas a colocarem Cristo no centro de suas vidas.
“N’Ele, que se despojou de sua condição e se submeteu inclusive à morte, e morte de cruz, por nós, em virtude do puro amor e misericórdia por todos, está nossa esperança.”
“Nossa vida, assim como a dos apóstolos, só pode ser um testemunho do amor imenso a nós revelado em Jesus Cristo, sobretudo para os pobres e abandonados”, disse.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Igreja é 2ª instituição mais confiável no Brasil, indica estudo

A Igreja Católica ocupa a 2ª posição no ranking de confiança da população brasileira nas instituições. O número faz parte do Índice de Confiança na Justiça (ICJ Brasil), produzido pela Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas em São Paulo (Direito GV), referente ao 3º trimestre do ano (jul-set). 
Segundo a pesquisa espontânea, 54% das pessoas entrevistadas consideraram a Igreja uma instituição confiável, atrás apenas das Forças Armadas, que obteve 66% de confiabilidade.
No 2º trimestre (abr-jun), a Igreja ocupava a sétima posição, com 34%.
O Judiciário ficou empatado com a polícia (33%) e à frente apenas do Congresso (20%) e dos partidos políticos (8%).

Acesse
.: Relatório ICJ Brasil 3º tri/2010





fonte: www.cancaonova.com

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Rádio Sinal Verde

Em breve a Rádio Sinal Verde voltará ao ar aos finais de semana. Entre no site da rádio e envie sugestões para a programação. Clique na imagem para acessar o site.



sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Recordando a Semana Missionária

Nesta semana a Pastoral do Liceu apresentou para os alunos dos 1ºs e 2ºs anos do Ensino Médio como foi a Semana Missionária ocorrida em julho, devido ao mês de outubro ser o mês missionário. No final de cada aula passamos um vídeo produzido recentemente que publico aqui no blog. 



segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Carta do Papa aos seminaristas

Queridos Seminaristas,

Em Dezembro de 1944, quando fui chamado para o serviço militar, o comandante de companhia perguntou a cada um de nós a profissão que sonhava ter no futuro. Respondi que queria tornar-me sacerdote católico. O subtenente replicou: Nesse caso, convém-lhe procurar outra coisa qualquer; na nova Alemanha, já não há necessidade de padres. Eu sabia que esta "nova Alemanha" estava já no fim e que, depois das enormes devastações causadas por aquela loucura no país, mais do que nunca haveria necessidade de sacerdotes. Hoje, a situação é completamente diversa; porém de vários modos, mesmo em nossos dias, muitos pensam que o sacerdócio católico não seja uma "profissão" do futuro, antes pertenceria já ao passado. Contrariando tais objeções e opiniões, vós, queridos amigos, decidistes-vos a entrar no Seminário, encaminhando-vos assim para o ministério sacerdotal na Igreja Católica.
 E fizestes bem, porque os homens sempre terão necessidade de Deus – mesmo na época do predomínio da técnica no mundo e da globalização –, do Deus que Se mostrou a nós em Jesus Cristo e nos reúne na Igreja universal, para aprender, com Ele e por meio d’Ele, a verdadeira vida e manter presentes e tornar eficazes os critérios da verdadeira humanidade. Sempre que o homem deixa de ter a noção de Deus, a vida torna-se vazia; tudo é insuficiente. Depois o homem busca refúgio na alienação ou na violência, ameaça esta que recai cada vez mais sobre a própria juventude. Deus vive; criou cada um de nós e, por conseguinte, conhece a todos. É tão grande que tem tempo para as nossas coisas mais insignificantes: "Até os cabelos da vossa cabeça estão contados". Deus vive, e precisa de homens que vivam para Ele e O levem aos outros. Sim, tem sentido tornar-se sacerdote: o mundo tem necessidade de sacerdotes, de pastores hoje, amanhã e sempre enquanto existir.

O Seminário é uma comunidade que caminha para o serviço sacerdotal. Nestas palavras, disse já algo de muito importante: uma pessoa não se torna sacerdote sozinha. É necessária a "comunidade dos discípulos", o conjunto daqueles que querem servir a Igreja de todos. Com esta carta, quero evidenciar – olhando retrospectivamente também para o meu tempo de Seminário – alguns elementos importantes para o vosso caminho a fazer nestes anos.

1. Quem quer tornar-se sacerdote, deve ser sobretudo um "homem de Deus", como o apresenta São Paulo (
1 Tm 6, 11). Para nós, Deus não é uma hipótese remota, não é um desconhecido que se retirou depois do "big-bang". Deus mostrou-Se em Jesus Cristo. No rosto de Jesus Cristo, vemos o rosto de Deus. Nas suas palavras, ouvimos o próprio Deus a falar conosco. Por isso, o elemento mais importante no caminho para o sacerdócio e ao longo de toda a vida sacerdotal é a relação pessoal com Deus em Jesus Cristo. O sacerdote não é o administrador de uma associação qualquer, cujo número de membros se procura manter e aumentar. É o mensageiro de Deus no meio dos homens; quer conduzir a Deus, e assim fazer crescer também a verdadeira comunhão dos homens entre si. Por isso, queridos amigos, é muito importante aprenderdes a viver em permanente contato com Deus. Quando o Senhor fala de "orar sempre", naturalmente não pede para estarmos continuamente a rezar por palavras, mas para conservarmos sempre o contato interior com Deus. Exercitar-se neste contato é o sentido da nossa oração. Por isso, é importante que o dia comece e acabe com a oração; que escutemos Deus na leitura da Sagrada Escritura; que Lhe digamos os nossos desejos e as nossas esperanças, as nossas alegrias e sofrimentos, os nossos erros e o nosso agradecimento por cada coisa bela e boa, e que deste modo sempre O tenhamos diante dos nossos olhos como ponto de referência da nossa vida. Assim tornamo-nos sensíveis aos nossos erros e aprendemos a trabalhar para nos melhorarmos; mas tornamo-nos sensíveis também a tudo o que de belo e bom recebemos habitualmente cada dia, e assim cresce a gratidão. E, com a gratidão, cresce a alegria pelo fato de que Deus está perto de nós e podemos servi-Lo.

2. Para nós, Deus não é só uma palavra. Nos sacramentos, dá-Se pessoalmente a nós, através de elementos corporais. 
O centro da nossa relação com Deus e da configuração da nossa vida é a Eucaristia; celebrá-la com íntima participação e assim encontrar Cristo em pessoa deve ser o centro de todas as nossas jornadas. Para além do mais, São Cipriano interpretou a súplica do Evangelho "o pão nosso de cada dia nos dai hoje" dizendo que o pão "nosso", que, como cristãos, podemos receber na Igreja, é precisamente Jesus eucarístico. Por conseguinte, na referida súplica do Pai Nosso, pedimos que Ele nos conceda cada dia este pão "nosso"; que o mesmo seja sempre o alimento da nossa vida, que Cristo ressuscitado, que Se nos dá na Eucaristia, plasme verdadeiramente toda a nossa vida com o esplendor do seu amor divino. Para uma reta celebração eucarística, é necessário aprendermos também a conhecer, compreender e amar a liturgia da Igreja na sua forma concreta. Na liturgia, rezamos com os fiéis de todos os séculos; passado, presente e futuro encontram-se num único grande coro de oração. A partir do meu próprio caminho, posso afirmar que é entusiasmante aprender a compreender pouco a pouco como tudo isto foi crescendo, quanta experiência de fé há na estrutura da liturgia da Missa, quantas gerações a formaram rezando.

3. 
Importante é também o sacramento da Penitência. Ensina a olhar-me do ponto de vista de Deus e obriga-me a ser honesto comigo mesmo; leva-me à humildade. Uma vez o Cura d’Ars disse: Pensais que não tem sentido obter a absolvição hoje, sabendo entretanto que amanhã fareis de novo os mesmos pecados. Mas – assim disse ele – o próprio Deus neste momento esquece os vossos pecados de amanhã, para vos dar a sua graça hoje. Embora tenhamos de lutar continuamente contra os mesmos erros, é importante opor-se ao embrutecimento da alma, à indiferença que se resigna com o fato de sermos feitos assim. Na grata certeza de que Deus me perdoa sempre de novo, é importante continuar a caminhar, sem cair em escrúpulos, mas também sem cair na indiferença, que já não me faria lutar pela santidade e o aperfeiçoamento. E, deixando-me perdoar, aprendo também a perdoar aos outros; reconhecendo a minha miséria, também me torno mais tolerante e compreensivo com as fraquezas do próximo.

4. 
Mantende em vós também a sensibilidade pela piedade popular, que, apesar de diversa em todas as culturas, é sempre também muito semelhante, porque, no fim de contas, o coração do homem é o mesmo. É certo que a piedade popular tende para a irracionalidade e, às vezes, talvez mesmo para a exterioridade. No entanto, excluí-la, é completamente errado. Através dela, a fé entrou no coração dos homens, tornou-se parte dos seus sentimentos, dos seus costumes, do seu sentir e viver comum. Por isso a piedade popular é um grande patrimônio da Igreja. A fé fez-se carne e sangue. Seguramente a piedade popular deve ser sempre purificada, referida ao centro, mas merece a nossa estima; de modo plenamente real, ela faz de nós mesmos "Povo de Deus".

5. 
O tempo no Seminário é também e sobretudo tempo de estudo. A fé cristã possui uma dimensão racional e intelectual, que lhe é essencial. Sem tal dimensão, a fé deixaria de ser ela mesma. Paulo fala de uma "norma da doutrina", à qual fomos entregues no Batismo (Rm 6, 17). Todos vós conheceis a frase de São Pedro, considerada pelos teólogos medievais como a justificação para uma teologia elaborada racional e cientificamente: "Sempre prontos a responder […] a todo aquele que vos perguntar 'a razão' (logos) da vossa esperança" (1 Ped 3, 15). Adquirir a capacidade para dar tais respostas é uma das principais funções dos anos de Seminário. Tudo o que vos peço insistentemente é isto: Estudai com empenho! Fazei render os anos do estudo! Não vos arrependereis. É certo que muitas vezes as matérias de estudo parecem muito distantes da prática da vida cristã e do serviço pastoral. Mas é completamente errado pôr-se imediatamente e sempre a pergunta pragmática: Poderá isto servir-me no futuro? Terá utilidade prática, pastoral? É que não se trata apenas de aprender as coisas evidentemente úteis, mas de conhecer e compreender a estrutura interna da fé na sua totalidade, de modo que a mesma se torne resposta às questões dos homens, os quais, do ponto de vista exterior, mudam de geração em geração e todavia, no fundo, permanecem os mesmos. Por isso, é importante ultrapassar as questões volúveis do momento para se compreender as questões verdadeiras e próprias e, deste modo, perceber também as respostas como verdadeiras respostas. É importante conhecer a fundo e integralmente a Sagrada Escritura, na sua unidade de Antigo e Novo Testamento: a formação dos textos, a sua peculiaridade literária, a gradual composição dos mesmos até se formar o cânon dos livros sagrados, a unidade dinâmica interior que não se nota à superfície, mas é a única que dá a todos e cada um dos textos o seu pleno significado. É importante conhecer os Padres e os grandes Concílios, onde a Igreja assimilou, refletindo e acreditando, as afirmações essenciais da Escritura. E poderia continuar assim: aquilo que designamos por dogmática é a compreensão dos diversos conteúdos da fé na sua unidade, mais ainda, na sua derradeira simplicidade, pois cada um dos detalhes, no fim de contas, é apenas explanação da fé no único Deus, que Se manifestou e continua a manifestar-Se a nós. Que é importante conhecer as questões essenciais da teologia moral e da doutrina social católica, não será preciso que vo-lo diga expressamente. Quão importante seja hoje a teologia ecumênica, conhecer as várias comunidade cristãs, é evidente; e o mesmo se diga da necessidade duma orientação fundamental sobre as grandes religiões e, não menos importante, sobre a filosofia: a compreensão daquele indagar e questionar humano ao qual a fé quer dar resposta. Mas aprendei também a compreender e – ouso dizer – a amar o direito canônico na sua necessidade intrínseca e nas formas da sua aplicação prática: uma sociedade sem direito seria uma sociedade desprovida de direitos. O direito é condição do amor. Agora não quero continuar o elenco, mas dizer-vos apenas e uma vez mais: Amai o estudo da teologia e segui-o com diligente sensibilidade para ancorardes a teologia à comunidade viva da Igreja, a qual, com a sua autoridade, não é um pólo oposto à ciência teológica, mas o seu pressuposto. Sem a Igreja que crê, a teologia deixa de ser ela própria e torna-se um conjunto de disciplinas diversas sem unidade interior.

6. 
Os anos no Seminário devem ser também um tempo de maturação humana. Para o sacerdote, que terá de acompanhar os outros ao longo do caminho da vida e até às portas da morte, é importante que ele mesmo tenha posto em justo equilíbrio coração e intelecto, razão e sentimento, corpo e alma, e que seja humanamente "íntegro". Por isso, a tradição cristã sempre associou às "virtudes teologais" as "virtudes cardeais", derivadas da experiência humana e da filosofia, e também em geral a sã tradição ética da humanidade. Di-lo, de maneira muito clara, Paulo aos Filipenses: "Quanto ao resto, irmãos, tudo o que é verdadeiro, nobre e justo, tudo o que é puro, amável e de boa reputação, tudo o que é virtude e digno de louvor, isto deveis ter no pensamento" (4, 8). Faz parte deste contexto também a integração da sexualidade no conjunto da personalidade. A sexualidade é um dom do Criador, mas também uma função que tem a ver com o desenvolvimento do próprio ser humano. Quando não é integrada na pessoa, a sexualidade torna-se banal e ao mesmo tempo destrutiva. Vemos isto, hoje, em muitos exemplos da nossa sociedade. Recentemente, tivemos de constatar com grande mágoa que sacerdotes desfiguraram o seu ministério, abusando sexualmente de crianças e adolescentes. Em vez de levar as pessoas a uma humanidade madura e servir-lhes de exemplo, com os seus abusos provocaram devastações, pelas quais sentimos profunda pena e desgosto. Por causa de tudo isto, pode ter-se levantado em muitos, e talvez mesmo em vós próprios, esta questão: se é bom fazer-se sacerdote, se o caminho do celibato é sensato como vida humana. Mas o abuso, que há que reprovar profundamente, não pode desacreditar a missão sacerdotal, que permanece grande e pura. Graças a Deus, todos conhecemos sacerdotes convincentes, plasmados pela sua fé, que testemunham que, neste estado e precisamente na vida celibatária, é possível chegar a uma humanidade autêntica, pura e madura. Entretanto o sucedido deve tornar-nos mais vigilantes e solícitos, levando precisamente a interrogarmo-nos cuidadosamente a nós mesmos diante de Deus ao longo do caminho rumo ao sacerdócio, para compreender se este constitui a sua vontade para mim. É função dos padres confessores e dos vossos superiores acompanhar-vos e ajudar-vos neste percurso de discernimento. É um elemento essencial do vosso caminho praticar as virtudes humanas fundamentais, mantendo o olhar fixo em Deus que Se manifestou em Cristo, e deixar-se incessantemente purificar por Ele.
7. Hoje os princípios da vocação sacerdotal são mais variados e distintos do que nos anos passados. Muitas vezes a decisão para o sacerdócio desponta nas experiências de uma profissão secular já assumida. Frequentemente cresce nas comunidades, especialmente nos movimentos, que favorecem um encontro comunitário com Cristo e a sua Igreja, uma experiência espiritual e a alegria no serviço da fé. A decisão amadurece também em encontros muito pessoais com a grandeza e a miséria do ser humano. Deste modo os candidatos ao sacerdócio vivem muitas vezes em continentes espirituais completamente diversos; poderá ser difícil reconhecer os elementos comuns do futuro mandato e do seu itinerário espiritual. Por isso mesmo, o Seminário é importante como comunidade em caminho que está acima das várias formas de espiritualidade. Os movimentos são uma realidade magnífica; sabeis quanto os aprecio e amo como dom do Espírito Santo à Igreja. Mas devem ser avaliados segundo o modo como todos se abrem à realidade católica comum, à vida da única e comum Igreja de Cristo que permanece uma só em toda a sua variedade. O Seminário é o período em que aprendeis um com o outro e um do outro. Na convivência, por vezes talvez difícil, deveis aprender a generosidade e a tolerância não só suportando-vos mutuamente, mas também enriquecendo-vos um ao outro, de modo que cada um possa contribuir com os seus dotes peculiares para o conjunto, enquanto todos servem a mesma Igreja, o mesmo Senhor. Esta escola da tolerância, antes do aceitar-se e compreender-se na unidade do Corpo de Cristo, faz parte dos elementos importantes dos anos de Seminário.
Queridos seminaristas! Com estas linhas, quis mostrar-vos quanto penso em vós precisamente nestes tempos difíceis e quanto estou unido convosco na oração. Rezai também por mim, para que possa desempenhar bem o meu serviço, enquanto o Senhor quiser. Confio o vosso caminho de preparação para o sacerdócio à proteção materna de Maria Santíssima, cuja casa foi escola de bem e de graça. A todos vos abençoe Deus onipotente Pai, Filho e Espírito Santo.
Dado no Vaticano, aos 18 de Outubro - Festa de São Lucas, Evangelista - do ano de 2010.

Vosso no Senhor.


Fonte: www.vatican.va

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Festival Despertar 2010

A Inspetoria Santa Catarina de Sena (Salesianas de São Paulo), através de sua Pastoral Juvenil, vai promover no dia 23 de outubro o Festival Despertar. Fui informado de que é um festival de bandas dos colégios das salesianas, e que está sendo muito bem preparado. Se você mora em São Paulo ou estará lá nesse dia, não deixe de conferir. Segue o cartaz do evento:

Parabéns aos professores

domingo, 3 de outubro de 2010

Novo wallpaper do mês missionário

Atendendo a pedidos, fiz um novo wallpaper para o mês misionário, totalmente inédito. As instruções para colocar ele como fundo do seu desktop são as mesmas do post anterior.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Wallpaper de outubro

Quer deixar seu desktop mais bonito? Use a imagem abaixo como wallpaper e viva com mais intensidade este mês dedicado as missões.
clique uma vez sobre a imagem e selecione a opção: usar como plano de fundo da área de trabalho

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Encontro de Oratórios em Campinas

No dia 19 de setembro o Liceu Salesiano de Campinas sediou o Encontro de Oratórios da Região Paulista. Estiveram representados os oratórios das seguintes cidades: Sorocaba, Americana, Campinas, São Carlos e Piracicaba.Na parte da manhã os oratorianos participaram da missa, tiveram o café da manhã, durante o restante do dia houve campeonatos de futebol de Campo, gincana, futebol de sabão, oficina de dança, jogos de mesa, entre outras atividades. No final houve a entrega das medalhas, oração e queima de fogos. Participaram 550 pessoas entre oratorianos e colaboradores. Só ontem recebi as fotos deste evento, e compartilho aqui com vocês. Veja:













sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Pe. Marcelo Rossi no Liceu de Campinas

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Setembro - mês da Bíblia


“Passarão o céu e a terra, mas minhas palavras não passarão” (Mt 24, 35)

Dom Bosco e a Palavra de Deus

No último domingo (29/08) aconteceu na Escola Salesiana São José a edição local do Encontro "Rumo aos 200 anos de Dom Bosco". Pariciparam cerca de 100 jovens provenientes da própria Escola São José, Liceu Salesiano e Externato São João. Na parte da manhã houve 3 palestras e a tarde, após o almoço houve caça ao tesouro, passa ou repassa, qual é a música e soletrando. As atividades foram encerradas com a celebração da Santa Missa.

 

 




terça-feira, 31 de agosto de 2010

Fotos do evento em Brasília com o Reitor-mor

As fotos a seguir são do Encontro dos jovens com o Reitor-mor em Brasília no dia 29 de agosto. As fotos são do salesiano Claudio Motta, a quem agradeço a disponibilidade.






Como o barro nas mãos do oleiro...

No próximo sábado, dia 04 de setembro, as 16h na cidade de Piquete, vai acontecer a Ordenação Presbiteral do Dc. Vinícius. Atualmente ele é diretor financeiro da Obra Social São João Bosco em Campinas. Participe com sua presença e com suas orações.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Sucessor de Dom Bosco no aniversário de Brasília

O superior geral dos salesianos, padre Pascual Chávez Villanueva, também chamado de “Reitor-mor”, estará, entre os dias 26 e 30 de agosto, no Brasil. Ele vem a convite do arcebispo de Brasília-DF, Dom João Braz de Aviz, para a celebração dos 50 anos da Arquidiocese da capital federal.
Durante os cinco dias que ficará no Brasil, padre Pascual participará de várias atividades na Inspetoria São João Bosco, sediada em Belo Horizonte-MG. O atual Reitor-mor é o nono sucessor de Dom Bosco, santo que fundou a Família Salesiana no século XIX, em Turim, Itália.



Fontes: www.salesianos.br / www.salesianosdobrasil.org.br

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Revista Protagonistas

A Inspetoria Salesiana de São Paulo acaba de lançar mais um número da Revista Protagonistas com o tema: "A Bíblia e a política". Você pode ter acesso a esse material pela internet. Acesse clicando na imagem abaixo. 

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Igreja Católica no CENSO 2010

Atenção na hora de responder ao CENSO 2010, quando questionado sobre religião. "Nosso povo católico deve ser informado que nossa Igreja ou Religião é a Igreja Católica Apostólica Romana" (Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer - Arcebipo de São Paulo)

São muitas as opções e possibilidades de confusão:

Católica Apostólica Brasileira
Católica Apostólica Carismática
Católica Apostólica Cristã
Católica Apostólica Ortodoxa
Católica Apostólica Romana
Católica Armênia
Católica Bizântino
Católica Brasileira
Católica Carismática do Brasil
Católica do Brasil
Católica Maronita
Católica Melquita
Católica Não Apostólica
Católica Novo Mandamento
Católica Ortodoxica Armênica
Católica Ortodoxica Grega
Católica Ortodoxica Russa
Católica Pentecostal
Católica Renovação Carismática
Católica Renovada
Católica Síria
Católica Tradicionalista
Católica Ucraniana
Catolicismo Apostólico Romano
Católico Congregação Mariano
Católico Congregado Mariano
Católico Conservador

Fonte: www.missaosalesiana.org.br

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Pastoral revive Dom Bosco no teatro

Na semana em que comemora-se o aniversário de nascimento de Dom Bosco, a Pastoral do Liceu recordou algumas histórias de sua vida, nos bons dias e boas tardes. Para os alunos da 1ª a 4ª série (Ens. Fund. I) foi apresentada a história do início do Oratório. Para os alunos da 5ª a 8ª (Ens. Fund. II) e para os alunos do Ensino Médio houve uma peça no anfiteatro do Colégio em que foram apresentadas três esquetes: Dom Bosco conhecendo os meninos de rua (braço de ferro), a cena em que ele leva os meninos presidiários para passearem no parque e o episódio do início do Oratório. Logo após houve algumas palavras sobre as vocações e também um testemunho vocacional. Os atores das peças apresentadas são os próprios membros da Equipe de Pastoral. Na próxima quinta-feira dia 26 de agosto as 19h30, durante a missa da família, haverá novamente a apresentação do teatro durante a homilia.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Enquanto temos tempo...

"Enquanto temos tempo pratiquemos o bem para todos" Este é o lema de ordenação presbiteral do Diác. Douglas Verdi. Neste sábado (21 de agosto) as 10h na Catedral de Piracicaba acontecerá a missa, em que esse nosso querido irmão se tornará presbítero, pela imposição das mãos de Dom Irineu Danelon, sdb. Pariticipe com sua presença e também com suas orações.


segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Ser Dom Bosco hoje

Um dos maiores desafios que o salesiano enfrenta, é atualizar Dom Bosco, absorver o seu carisma e ser Dom Bosco para os outros. O Pe. Thales Epov postou um vídeo entre os seus favoritos no Orkut, que mostra um padre (que deve ser polonês) andando de skate, gostei tanto que resolvi postar aqui. O tal padre do vídeo aparenta ter mais de quarenta anos, e além disso ainda usa uma batina, o que dificulta ainda mais o equilíbrio sobre o skate. Do que é falado não consegui entender absolutamente nada, mas as imagens dizem muito, vale a pena conferir:




Veja notícia relacionada no site da globo: http://migre.me/16m0N

domingo, 15 de agosto de 2010

Aniversário de Dom Bosco

Pai e Mestre da Juventude
Neste dia 16 de agosto comemoramos 195 anos do nascimento de Dom Bosco. Para comemorar o aniversário do Pai e mestre da juventude, disponibilizamos um vídeo produzido pela webtv Canção Nova, que mostra o lugar onde ele nasceu e viveu até os 16 anos de idade. Este lugar chamado hoje de "Colle Don Bosco", é meta de peregrinação de visitantes do mundo inteiro.

sábado, 14 de agosto de 2010

Vídeo da Romaria em Aparecida


quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Romaria da Família Salesiana

No próximo sábado (14/08) acontece mais uma Romaria da Família Salesiana à Aparecida. A concentração será as 09h no Porto de Itaguaçu, as 10h iremos em procissão até o Santuário Nacional, as 12h teremos a missa que será presida por Dom Tarcísio Scaramussa, sdb (bispo auxiliar de São Paulo). Caso ainda não tenha se inscrito para algumas das caravanas, procure a Obra Salesiana de sua cidade, ainda dá tempo. Não fique fora dessa!!!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Imagem da semana

Ipê amarelo no pátio Liceu Salesiano de Campinas

domingo, 8 de agosto de 2010

Boa semana!


Que o bom Deus conceda uma semana abençoada a você e sua familia.

sábado, 7 de agosto de 2010

Fotos da Ordenação do Pe. Paulo Manoel

Na manhã ensolarada deste sábado (07/08), aconteceu a Ordenação do agora Pe. Paulo Manoel, na cerimônia presidida por Dom Antonio E. Vilar, sdb, bispo de Cáceres - MT. Seguem abaixo algumas fotos desta celebração tão bonita, em que mais um salesiano foi elevado a dignidade do sacerdócio.